Pague parcelado no cartão de crédito | Central Brew a Loja do Cervejeiro.

  • Saison - 50L

Saison

 

É um estilo ainda pouco conhecido no Brasil, mas que vem ganhando espaço com o público e com as cervejarias. São cervejas que envolvem muita criatividade, pois aceitam diversos ingredientes. Podem ter desde casca de laranja e semente de coentro, que também são utilizadas nas Witbiers, até especiarias como noz-moscada e pimenta-branca. Também podem ou não serem incrementadas com lúpulos de perfil mais aromáticos ou até usar elementos mais inusitados.

 

 

Aroma: Frutado intenso, com aroma de lúpulo de baixo a moderado e aroma de ervas, condimentado e alcoólico de baixo a nenhum. Ésteres frutados dominam o aroma e normalmente remetem a frutas cítricas como laranjas ou limões. Apresenta um aroma condimentado ou floral dos lúpulos de baixo a médio-alto. Moderado aroma de especiaria (temperos adicionados à cerveja e/ou de fenóis derivados da levedura) complementa os outros aromáticos. Quando presentes, os fenóis tendem a ser mais apimentados do que similares a cravo. Acidez de baixa a moderada pode estar presente, mas não deve oprimir os demais aromas. Aromas condimentados, lupulados e ácidos tendem a aumentar com a potência da cerveja. O álcool é macio, condimentado e baixo em intensidade, não deve ser quente ou similar a solvente. O caráter de malte é leve. Diacetil ausente.

Aparência: A coloração normalmente é de um distinto alaranjado pálido, mas pode variar para dourado ou âmbar. Não há nenhuma correlação entre força e cor. Colarinho de branco a marfim, denso e muito persistente, formando o característico “rendado belga” nas bordas do copo. A limpidez varia de baixa a boa, embora a turbidez não seja inesperada neste estilo de cerveja não filtrada de casa de fazenda (farmhouse). Efervescente.

Sabor: Combinação de sabores frutados e condimentados, sustentados por um delicado caráter maltoso, baixa a moderada presença de álcool de certa acidez. O final seco característico é devido à atenuação extremamente alta. O sabor frutado é frequentemente cítrico (semelhante a laranja ou limão). A adição de um ou mais temperos ou condimentos adiciona complexidade, mas não deve dominar o equilíbrio. Pode apresentar baixo teor de fenóis apimentados oriundos da fermentação no lugar de, ou junto aos condimentos. Os níveis de fenóis tendem a ser mais baixos do que em outras cervejas belgas e complementam o amargor. O sabor de lúpulo varia de baixo a moderado, geralmente de caráter condimentado ou terroso. O amargor de lúpulo varia de moderado a alto, mas jamais deve superar os ésteres frutados, condimentados e o malte. O caráter de malte é leve, mas proporciona base suficiente para outros sabores. Acidez de baixa a moderada pode estar presente, mas nunca deve sobressair aos outros sabores. Especiarias, amargor e sabor de lúpulo e acidez normalmente aumentam com a potência da cerveja, enquanto o dulçor diminui. Calor do álcool ou similar a solvente ausente. Carbonatação alta, água com teores moderados de sulfatos e alta atenuação promovem um final muito seco, com longo retrogosto, amargo e muitas vezes condimentado. A percepção de amargor é normalmente mais alta do que o IBU sugere. Nenhum diacetil.

Sensação de Boca: O corpo varia de leve a médio. O teor alcoólico pode ser de médio a médio-alto, embora o caráter aquecedor seja de baixo a médio. Calor do álcool ou similar a solvente ausente. Carbonatação muito intensa com qualidade efervescente. Presença de acidez picante na língua suficiente para equilibrar o final muito seco. Acidez agradável (tartness) de baixa a moderada, mas refrescante e não excessiva.


OG: 1,048– 1,065

FG:  1,002 - 1,008

IBUs: 20 - 35

SRM: 5 – 22

ABV: 3,5  – 9,5%

 

Harmonização de cervejas e comidas

 

Confira algumas dicas de como harmonizar os principais tipos de cervejas com comidas:

 

Malte: o malte influencia muito na intensidade do sabor. Quanto mais intensa a cerveja, mais forte deve ser o sabor da sua refeição.

Lúpulo: quanto mais lúpulo, mais amarga a cerveja. Para as cervejas mais amargas, o indicado são comidas mais gordurosas.

Teor alcoólico: cervejas de teor alcoólico elevado também são indicadas para os pratos mais gordurosos ou de sabor acentuado. As pouco alcoólicas são perfeitas para as sobremesas.

 

Harmonizações

 

Existem indicações de harmonizações já criadas por mestres cervejeiros, mas nada melhor do que experimentar diferentes combinações e descobrir, pessoalmente, quais comidas combinam melhor para cada tipo de cerveja no seu paladar.

Queijos: Queijo combina perfeitamente com cerveja. Seja na mesa do boteco ou na tábua de frios de um jantar romântico, o queijo é sempre bem-vindo se tomado com uma boa cerveja. O segredo é harmonizar o sabor do queijo com a intensidade do lúpulo. Um queijo fresco vai bem com uma Pilsen, uma Amber Lager. Um gorgonzola combina com uma india Pale Ale, Weizenbock. Os queijos duros, como o parmezão, interagem bem com uma Stout, uma Dunkel. Já os defumados são ideais para uma Porter, e assim por diante.

Amendoins e castanhas: Todo mundo gosta de fazer aquela porçãozinha de amendoim ou de castanha antes de uma refeição, não? Pois bem, como são tira-gostos oleosos e de sabor delicado, o indicado são cervejas mais leves e sutis, como Light Lager, Amber Lager, Dark lager, etc.

Frituras: Quem não gosta de uma batatinha frita ou uma porção de pastéis na mesa do bar? Para apreciar frituras nesse estilo, as cervejas podem ser do tipo Pilsen clássica ou Amber Lager.

Peixes e frutos do mar: Camarão, lula e mariscos (se bem apimentados) combinam com india Pale Ale, Amber Ale, Hefeweize. Sushis e sashimis pedem uma Kölsh ou uma cream Ale. Um salmão cru ou de tempero leve harmoniza com uma blond Ale, assim como um grelhado ou defumado casa bem com uma brown Ale ou Altbier.

Churrasco: As carnes para churrasco exigem uma cerveja mais forte, como uma Porter ou uma brown Ale. As menos gordurosas têm como opção a double IPA, a Imperial IPA ou até mesmo uma Amber lager.

Aves: No geral, é um tipo de carne mais sutil. A harmonização vai depender muito do tipo de preparo (tempero) mas basicamente são cervejas mais leves. Se fritos, clamam por uma mais amarga/alcoólica e os defumados se encaixam com as mais intensas.

Carne vermelha: Diferentemente das aves, a carne vermelha exige cervejas com mais intensidade. Na prática: rosbife combina com old ou strong Ale, além da dark Lager. Bifes, bistecas e steaks com Dry stout, Bock ou dark Lager. Já as carnes assadas são ótimas com uma Dunkel ou Shwazbier.

Carnes fortes: Também é um tipo de carne que exige uma cerveja intensa tanto no sabor quanto no teor alcoólico. Um leitão à pururuca ou lombo cai bem com uma British-style bitter, uma Altbier ou uma Weinzebock. Carne de cordeiro (grelhada ou no forno) harmoniza com a Imperial IPA, Red Ale ou Strong golden Ale. Já a carne de pato é perfeita com uma Doppelbock.

Sobremesas: Depois de um belo jantar, não pode faltar a sobremesa, certo? Para fechar com chave-de-ouro, uma boa sobremesa é muito bem apreciada com cervejas doces. Bolos simples (cenoura, laranja) são melhores degustados com uma India pale ale. Doce de leite com a Imperial porter. No caso das sobremesas de chocolate, elas pedem uma cerveja ainda mais doce (Strong dark beer, Stout, Porter, Belgian strong Ale). Tente harmonizar aquele pudim de domingo depois do almoço com uma fruit Lambic, garantia de sucesso.

 

Fonte: Etílicos.

 

 

O kit para produção de cerveja artesanal é formado por malte, lúpulo, fermento e a receita com as etapas do processo.

 

Acompanha: 

Malte Pilsen 

Malte Vienna

Malte Munich 

Malte Wheat 

Lúpulo East Kent Golding

Lúpulo Styrian Gold

Levedura Ale

Whirfloc T 

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Saison - 50L

  • Modelo: Saison - 50L
  • Disponibilidade: Em estoque
  • Por: R$239,90


Opções disponíveis


  • Compre agora


Facebook

Instagram.

CopyRight © Central Brew 2018
Todos os direitos reservados
CNPJ 23.031.920/0001-72

desenvolvido por